sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

POLÍTICA | Assembleia Municipal da Horta discute hoje plano e orçamento da câmara

A Assembleia Municipal da Horta reúne-se hoje pela primeira vez após a sessão de instalação, que decorreu na sequência das Eleições Autárquicas de 2013. Os deputados municipais têm pela frente uma gorda agenda de 18 pontos

Orçamento do município da Horta aproxima-se de 14 ME (milhões de euros)
[fotografia de Frederico Cardigos | 2012]
A sessão inicia-se pelas 14h30 no salão nobre dos paços do município. Os 8.º e 9.º pontos da ordem de trabalhos são os que despertam maior interesse: Grandes Opções do Plano e Atividades Mais Relevantes e Orçamento da Receita e da Despesa para o ano de 2014, cujo valor se aproxima de 14 ME (milhões de euros).

A fixação do valor da derrama e uma proposta de recomendação e uma petição sobre o abastecimento de água ao concelho são também assuntos que despertam a atenção, não apenas pela sua importância intrínseca, mas também devido às polémicas em que estiveram envolvidos no ano em curso (no caso da água) e em anos anteriores (no caso da derrama).

O plenário da assembleia municipal vai eleger os respectivos representantes em diversos organismos e constituir a comissão permanente.

Fazem parte da ordem de trabalhos, assinada pelo presidente da Assembelia Municipal da Horta, Fernando Menezes, 18 pontos, um número pouco habitual, mas próprio do início do mandato, para o que contribuiem, por exemplo, as já referidas eleições de representantes.

A Assembleia Municipal da Horta é constituída por 34 membros. O PS elegeu 11, a coligação PSD/CDS/PPM, 8 e a CDU, 2. Tomam também assento na assembleia os 13 presidentes de junta de freguesia: 8 do PS e 5 do PSD. Os socialistas têm, assim, uma larga maioria de 19 votos, contra 13 do PSD/CDS/PPM e 2 da CDU.